Como você lida com mudanças? É uma das perguntas de nossa era.

Podemos ver a disrupção tecnológica acontecendo em inúmeras indústrias, como a de informática, onde o mainframe deu vez ao PC, que deu vez ao smartphone. As mudanças chegam de mansinho e antes que você prepare uma resposta, novas tecnologias estão causando disrupção a seu negócio.

As redes viram muitas mudanças ao longo dos anos e quando elas chegam, à primeira vista normalmente parecem disruptivas. Quando converso com clientes sobre SD-WAN, alguns perguntam se SD-WAN é disruptiva o suficiente ao ponto de poderem essencialmente substituir seus backbones MPLS por um mix de provedores de banda larga mais uma caixa de commodities, e confiar unicamente na Internet pública como seu backbone. Alguns deles até têm uma dessas caixas e a estão experimentando.

Isto me lembra de conversas que eu tive quando outras novas capacidades surgiram pela primeira vez. Lembro do instante em que MPLS se tornou uma alternativa às arquiteturas de linha privada, como ATM e Frame Relay. MPLS já foi considerada a “Rede de Próxima Geração”! Agora, é considerada a aposta de transporte para aplicativos críticos de negócios. No início de qualquer nova tecnologia de redes, os padrões de implementação ainda estão fluindo. Você pode acabar enfrentando algumas experiências isoladas e alguma confusão, pois muitas pessoas inteligentes subestimam a quantidade de esforço necessária para fazer com que essas tecnologias funcionem em uma infraestrutura estabelecida.

Eventualmente, cuidamos dessas coisas (no caso de MPLS, a Level 3 criou o padrão de implementação de fato), mas isto ocorre após algumas falhas inevitáveis, impulsionadas por uma curva complexa de adoção tecnológica. Novas tecnologias criam uma onda de empresas jovens, carga-pesada, tentando criar negócios em torno de um novo pedaço de hardware ou software o mais rápido possível. Frequentemente, essas empresas estão vendendo seus hardwares ou softwares a fornecedores como a CenturyLink, assim como diretamente para as empresas. Então, os clientes chegam para as conversas com os provedores cheios de perguntas.

Tendo aprendido com experiências passadas, sempre pergunto aos clientes qual é o problema que estão tentando resolver. SD-WAN é uma ótima forma de integrar uma rede híbrida, melhorar o desempenho de aplicativos, aumentar a segurança e obter eficiências de custo, escolhendo o tipo certo de conectividade baseado em seus requisitos de aplicativos. Na CenturyLink, podemos oferecer todas essas capacidades, além de gerenciá-las para você.

Mas, isto é um substituto instantâneo para MPLS ou é o conceito de um backbone privado? Na maioria dos casos, não. E, como já vimos no passado, quando a euforia diminui na fase de implementação, a questão real não é a disrupção tecnológica, mas a integração tecnológica.

Integrar essas novas abordagens com infraestruturas estabelecidas exige trabalho e planejamento de engenharia significativos. O maior valor de SD-WAN está em integrar uma rede híbrida que possa incluir MPLS, banda larga e outras tecnologias. Mas, a própria natureza das redes “híbridas” significa que não haverá duas infraestruturas de rede exatamente iguais. Os padrões de implementação atuais também devem ter uma visão estratégica de questões como segurança e, claro, do problema comercial que o cliente está de fato tentando resolver.

É preciso um conselheiro de confiança para orientá-lo durante o planejamento e a implementação. Dentro de nosso arsenal, temos uma rede MPLS, um dos maiores backbones de Internet do mundo, SD-WAN como serviço, e podemos até intermediar links de banda larga na maioria das regiões. As mudanças às quais se deve prestar atenção serão aquelas ocorrendo dentro de sua empresa.

Está procurando uma rede que funcione até para os negócios mais complexos? Veja como a gama de soluções de rede da CenturyLink pode ajudar sua organização a permanecer conectada.

Michael Lawson
Autor:
Michael Lawson
Michael Lawson ocupa atualmente a posição de Gerente de Arquitetura de Soluções SD-WAN para a CenturyLink. Sua equipe fornece arquitetura de soluções pre-vendas para um portfólio de tecnologias estratégicas de SD-WAN e Virtualização das Funções da Rede. Adicionalmente, sua equipe trabalha em conjunto com as organizações de Gestão de Produtos e Estratégia/Desenvolvimento para avaliar novas ofertas de serviços e definir um plano de rede geral para a empresa. Michael está na família CenturyLink há 18 anos, trabalhando em diversas funções, de Engenheiro de Vendas a posições como Diretor focado em tecnologia. Ele vive na região metropolitana de Washington DC com sua esposa e dois filhos.

Disponible en Español (Espanhol)