Redes 5G eficazes se apoiarão em cabos de fibra ótica para manter a rapidez dos serviços de Internet, escreve o CEO da CenturyLink, Jeff Storey.

Quando se trata de novas tecnologias, 5G tem sido divulgada como a maior e melhor. É verdade que suas possibilidades são inspiradoras, de veículos autônomos a aplicativos de aprendizado de máquina de próxima geração, de inteligência artificial a Internet das Coisas (IoT). No entanto, raramente se menciona que os incríveis aplicativos de 5G – e em última instância seu sucesso – dependem criticamente de redes de fibra ótica.

5G permite a transmissão de dados entre smartphones e antenas de celular (ou grandes células) a velocidades extremamente altas – até 100 vezes mais rápidas do que as de 4G Mas as frequências empregadas por 5G enfrentam dificuldades para penetrar estruturas e não conseguem manter sua força ao longo da distância. Por exemplo: concreto, tijolo, metal, madeira e até pessoas podem debilitar o sinal de 5G. Por este motivo, 5G precisará se apoiar em células pequenas além das células grandes para distribuir totalmente seu sinal aos usuários – especialmente em áreas urbanas lotadas.

É aí que entra a fibra. A transmissão de dados entre essas células pequenas normalmente deve atravessar longas distâncias e as redes de fibra podem carregar esses dados a velocidades máximas. Pense em 5G como uma rua lateral, boa para curtas distâncias, e a fibra como uma autoestrada interestadual. De hecho, la autobahn (red alemana de vías de alta capacidad) podría darnos un mejor ejemplo comparativo.

A fibra é mais fácil de ser dimensionada do que outras redes; uma vez implementado o par de fibra, a rede pode crescer exponencialmente para velocidades mais altas com o simples acréscimo de equipamentos. Ela é também mais segura, já que o sinal da fibra só pode ser interceptado se alguém instalar um dispositivo físico que acesse diretamente o cabo.

Por todos esses motivos, a fibra deve ser implementada tanto de forma abrangente quanto profunda nas redes 5G emergentes no mundo, para que essa nova e poderosa tecnologia sem fio possa atingir todo o seu potencial.

A parceria da fibra com 5G terá um grande impacto nas tecnologias emergentes. Observe os veículos autônomos, por exemplo 5G será essencial para transmitir dados críticos em tempo real de e para veículos autônomos em movimento, mas não terá a capacidade de transferir as vastas quantidades de dados que esses veículos coletam e que precisam ser analisadas e processadas em importantes instalações de computação. Para resolver este problema, a CenturyLink e outras empresas de tecnologia estão trabalhando de perto com a indústria automotiva para estabelecer estações de transmissão de dados baseadas em fibra e com velocidades super altas que podem distribuir terabytes de informação ao redor do mundo. Esses dados serão então analisados para fornecer melhores atualizações de software e de banco de dados para carros com direção autônoma, através de 5G.

Alguns desses aplicativos 5G de fibra já estão implementados, tais como a automação inteligente nas fábricas. Novas gerações de robôs estão totalmente conectadas para compartilhar dados; o tempo de atraso nas comunicações entre máquinas foi virtualmente eliminado e o uso de sensores inteligentes e conectados aumentou drásticamente. Tais melhoras permitem que as máquinas das fábricas trabalhem com uma precisão sem precedentes e tomem decisões instantâneas. Mas isto não seria técnica e economicamente viável sem a capacidade da fibra de movimentar quantidades massivas de dados de e para os aplicativos que controlam os robôs no chão da fábrica.

Para reforçar o poder de 5G combinado ao da fibra, empresas com um olhar para o futuro estão se voltando para a computação de borda. Computação de borda baseada em fibra envolve essas empresas – incluindo varejistas, provedores de serviços financeiros, provedores de serviços de saúde e até operadoras de 5G – colocando os servidores fisicamente mais próximos das antenas de celular que entregam dados para os usuários finais através de 5G. Como a fibra carregando informações entre os servidores e as antenas de celular é mais curta, a transmissão é mais rápida. As empresas que utilizam 5G podem perceber tremendas economias de custos ao implementar computação de borda.

Durante o último século, as empresas de telefonia foram pioneiras nas redes iniciais ao montar postes e instalar cabos telefônicos ao redor do país. Hoje, as novas pioneiras são empresas de tecnologia como a CenturyLink, que estão montando redes e instalando fibra ao redor do mundo – e neste processo estão tornando possível empolgantes tecnologias como 5G.

Jeff Storey

Jeff Storey

CEO of CenturyLink

Disponible en Español (Espanhol)