Se você reduzisse o conceito de transformação digital a uma única palavra, ela seria "aplicativo". Os objetivos do negócio digital incluem acrescentar funcionalidades, melhorar eficiências operacionais e aprimorar a experiência do cliente. Para cumprir com qualquer um desses objetivos, você deve acrescentar ou aprimorar os aplicativos existentes.

Os aplicativos fornecem a interface entre os clientes e as empresas. Se o desempenho deles é fraco, se emitem mensagens de erro ou forçam os usuários a esperar muito tempo pelos serviços, eles criam uma
impressão negativa da empresa. Portanto, as estratégias digitais deveriam estabelecer o desempenho e a utilidade dos aplicativos como uma prioridade. Para que isto aconteça, você deve lidar com estes obstáculos comuns:

  • Infraestrutura legada envelhecendo e inflexível
  • Arquitetura de TI complexa
  • Segurança de dados e aplicativos

A falha em lidar com estes obstáculos resulta em ambientes inseguros e com desempenho insatisfatório que frustram os usuários e complicam a vida dos administradores.

Infraestrutura Envelhecendo e Inflexível

À medida que as organizações acrescentam mais aplicativos para automatizar processos e aprimorar a utilidade, o tráfego de dados aumenta substancialmente. Uma parte é originada dentro da rede, enquanto
muito mais flui a partir de um número crescente de dispositivos – smartphones, tablets, aplicativos de mídia social e em alguns casos, dispositivos industriais com uso específico.

A Internet das Coisas (IoT) e 5G criarão ainda mais dados através de sensores e rastreadores implementados em uma variedade de situações, desde edifícios inteligentes até cidades inteligentes e até ambientes industriais amplos e distribuídos onde os equipamentos e as pessoas são monitorados em tempo integral.

As redes legadas não podem lidar com as demandas adicionais das estratégias digitais, criando um sério obstáculo. As empresas precisam de redes inteligentes e adaptativas para transportar dados entre bilhões
de dispositivos, sites de borda, data centers e ambientes na nuvem, em todo o mundo. Caso contrário, elas não podem acomodar as flutuações de tráfego ou um grande impulso inesperado na demanda.

Nos últimos anos, as empresas experimentaram tempos de inatividades resultantes do "Reddit hug of death" (abraço da morte Reddit, em sua tradução livre do inglês), um fenômeno que inunda um website
com tanto tráfego que ele colapsa. Eis aqui o que ocorre: uma empresa ou produto é destacado no Reddit, chamando atenção para si. Os usuários do Reddit debandam para o website da empresa, sobrecarregando-o com tráfego além de sua capacidade, efetivamente paralisando o negócio online. O que começa como algo positivo rapidamente se torna negativo para a empresa. Similarmente, múltiplos
sistemas de compra de ingressos de cinema foram derrubados após o início das vendas dos ingressos de Avengers: Endgame.

Esses incidentes podem ser evitados com uma infraestrutura adaptativa que solicita recursos quando necessário. Sendo assim, uma empresa experimentando um "Reddit hug" ou um fenômeno similar não
será esmagada pelo próprio sucesso. As redes adaptativas fornecem a flexibilidade, o controle e a automação para oferecer a disponibilidade e a capacidade de resposta necessárias para as necessidades de escalabilidade. Na economia digital, as organizações simplesmente não podem se dar ao luxo de ter
tempos de inatividade, especialmente em verticais como finanças, varejo, saúde e comunicações, que dependem fortemente da rede.

Arquitetura de TI Complexa

Outro obstáculo enfrentado pelas empresas no caminho para o negócio digital é a complexidade. Altamente conduzidas por custos, as empresas estão tomando decisões importantes sobre quais aplicativos devem mover para a nuvem. Alguns aplicativos são executados melhor – e são mais acessíveis
financeiramente – em uma nuvem do que em outra.

Isto explica por que as empresas em média usam cinco nuvens, de acordo com o Relatório State of the Cloud 2018, da RightScale. A adoção da nuvem entre as empresas subiu 96% e 81% têm uma estratégia multinuvem, diz o relatório.

Ambientes multinuvem, misturando nuvens públicas e privadas, podem criar desafios tais como descobrir qual aplicativo executar em qual nuvem, baseado em necessidades de transferência de dados, segurança
e outros fatores. Pense em um aplicativo que lide com registros médicos. Devido à sensibilidade dos dados, toda a informação deve ser arquivada e transmitida de acordo com as leis de privacidade. Se estiverem hospedados em um ambiente de nuvem, esses dados devem estar em uma nuvem privada com os controles de segurança adequados implementados. Se os dados precisam viajar entre diversas localidades, você precisa de conexões dedicadas e privadas que o mantenham fora da internet pública, onde a chance de segurança é maior.

Além da complexidade de se administrar múltiplas nuvens, as empresas operam cada vez mais em um modo de integração contínua, entrega contínua, à medida que novas características são constantemente
acrescentadas aos aplicativos. Ao mesmo tempo, novas arquiteturas estão sendo introduzidas para apoiar tecnologias emergentes e os sistemas operacionais estão sendo atualizados a todo instante.

Todos esses fatores garantem que os ambientes são dinâmicos, não estáticos, o que acrescenta complexidade de gestão. Então, embora a flexibilidade e a escalabilidade de ambientes multinuvem sejam atributos bem-vindos, as organizações precisam de estratégias bem definidas e de ferramentas capazes, para proteger e administrar seus ambientes de forma simplificada.

Segurança de Dados e Aplicativos

Outro obstáculo às estratégias digitais é a necessidade de se proteger mais pontos de extremidade e aplicativos. Proteger o perímetro não é mais suficiente porque a mobilidade e a IoT estão tornando a rede ubíqua. Serviços de segurança de rede virtualizados e balanceamento de carga estão substituindo a segurança baseada em perímetro.

No futuro próximo, carros autônomos irão gerar diversos terabytes de dados a cada dia, enquanto cidades inteligentes estarão coletando dados de sinalizações de ruas e semáforos digitais para comunicar-se com veículos e um centro de controle. Proteger todos esses dados conforme eles vêm e vão não é fácil, mas deve ser feito. Aqui, também, a resposta está na rede que você escolher. As redes devem ter uma segurança incorporada para reconhecer e priorizar de forma segura os dados dos aplicativos.

Como você não pode colocar um firewall em cada smartphone e fonte de dados, os dados devem estar protegidos enquanto atravessam a rede, com monitoramento e analíticas aprimorados constantemente
através do uso de aprendizado de máquinas.

Por exemplo, uma rede inteligente pode identificar um centro de comando e controle (C2) que esteja se comunicando com máquinas comprometidas ao redor do mundo. Se o centro de C2 não for um data center
reconhecido, possivelmente está operando uma botnet preparando-se para um ataque de negação distribuída de serviço (DDoS) ou outro tipo de ataque cibernético. A rede pode detectar e bloquear os servidores de C2 para interromper tais ataques mais cedo e mais rápido do que em uma abordagem
baseada em perímetro.

Removendo Obstáculos

Remover os obstáculos para uma estratégia digital não é impossível, mas requer muito planejamento e uma execução adequada. As empresas devem buscar parceiros experientes que forneçam uma rede
segura e flexível, assim como serviços de consultoria e conhecimento para criar e alcançar seus objetivos digitais. Com esses elementos implementados, as organizações podem se posicionar melhor para executar os aplicativos que abram caminho para um futuro digital de sucesso.

Buscando dar os próximos passos em sua jornada para o negócio digital? Veja como a CenturyLink pode ajudar sua empresa a inovar mais rapidamente.

Este blog é oferecido exclusivamente para propósitos de informação e pode exigir pesquisa e comprovação
adicionais pelo usuário final. Adicionalmente, a informação é fornecida “como está”, sem nenhuma garantia ou condição de qualquer tipo, seja expressa ou implícita. A utilização desta informação é por conta e risco do usuário final. A CenturyLink não garante que a informação atenderá aos requisitos do usuário final ou que a implementação ou utilização desta informação terá o resultado desejado pelo usuário final.

Autor:
Gaurav Chand
Vice-Presidente Executivo, Marketing
CenturyLink

Disponible en Español (Espanhol)