Cartagena, 4 de setembro de 2019. A crescente conexão de dispositivos à rede aumentou significativamente a geração de dados e a demanda por processamento para poder analisar e utilizar os dados mais rapidamente.

Segundo a IDC, atualmente mais de 5 bilhões de consumidores interagem com dados todos os dias; em 2025 será 75% da população mundial, ou seja, 6 bilhões, e cada pessoa conectada terá pelo menos uma interação com dados a cada 18 segundos.

Muitas dessas interações se devem aos milhares de milhões de dispositivos IoT conectados em todo o mundo e esta situação levou ao desenvolvimento de um novo modelo de processamento conhecido com Computação de Borda, na qual os processos de computação ocorrem mais próximos dos dispositivos; segundo a Gartner, 75% dos dados gerados pelas empresas serão criados e processados fora da nuvem em 2025.

Em relação a isto, David Shacochis, Vice-Presidente de soluções híbridas de TI da CenturyLink, explicou, durante a Andicom, que este novo modelo pretende descentralizar a informação do armazenamento tradicional no Data Center para evoluir até a periferia, reduzindo a latência e melhorando os níveis de desempenho geral dos aplicativos.   Este é um valor agregado importante, levando-se em conta que a Gartner prevê que para 2021, 30% das cargas de trabalho terão requisitos de latência e/ou largura de banda como fator crítico de implementação.

Adicionalmente, este modelo permite uma maior eficiência da infraestrutura tecnológica de qualquer organização, ao proporcionar um processamento de dados em tempo real, redução do tráfego, menores custos operacionais; por exemplo, a implementação de uma comunicação dedicada às nuvens públicas com Cloud Connect consegue o objetivo de diminuir o tempo de latência e melhorar o desempenho dos aplicativos.

Finalmente, a evolução das redes é inevitável e não pode ser interrompida, assim como a expansão da tecnologia em todos os aspectos da vida; à medida em que existam novos avanços, também aumentará a necessidade por conexões mais eficientes e dispositivos com processamento mais autônomo. É por isso que as empresas que estão em constante evolução e desenvolvem seus planos visando o futuro procuram acessar os aplicativos de forma mais rápida e eficiente usando também Inteligência Artificial e Aprendizagem Automática, que combina computação, armazenamento e conexões de rede em um pacote integrado.

Disponible en Español (Espanhol)